Purucast

Purucast #07 – Death Note

purucast-death-note
Recomendação

A Toca de Caerbannog

toca

Postagens sobre dorama

12/09/2017

Jealousy Incarnate

0
jealousy-cover

Jealousy Incarnate (질투의 화신, 2016) foi um dorama que comecei a assistir por causa de uma cena que o DramaFever compartilhou no Facebook (ele faz isso com frequência, é uma ótima forma de pegar indicações!) mas não me encantou logo de cara.

Na verdade, minha opinião geral é de que Jealousy Incarnate é um bom dorama. Só foi muito longo e enrolado. Mas vamos conferir a sinopse antes:

A garota do tempo, Pyo Na-ri (Gong Hyo-jin), e o âncora de notícias, Lee Hwa-shin (Jo Jung-suk), são colegas de longa data na estação de transmissão SBC. Na-ri teve uma queda por Hwa-shin durante três anos, mas as coisas mudam quando ela conhece o homem perfeito Go Jung-won (Go Kyung-pyo), um herdeiro chaebol e amigo íntimo de Hwa-shin.

Enquanto isso, Sung-sook (Lee Mi-sook) e Ja-young (Park Ji-young), que são rivais tanto no amor quanto na carreira, se vêem atraídas por Kim Rak (Lee Sung-jae), proprietário de um restaurante e senhorio do prédio onde vive Na-ri.

Doramas normalmente envolvem algumas histórias paralelas à principal, mas Jealousy Incarnate teve mais do que o esperado. Acompanhamos a vida de Na-ri no trabalho e no prédio onde vive com o irmão, então temos a oportunidade de acompanhar as histórias paralelas de colegas de trabalho, de vizinhos, e os relacionamentos entre ambos. Outro ponto importante, e que decididamente me fez assistir o dorama com menos vontade, é que se trata de um triângulo amoro. Isto apenas entre os protagonistas. Entre as personagens secundárias existem, pelo menos, mais três triângulos. Então se o seu coração é sensível para o assunto (o meu não aguenta muito, não), evite Jealousy Incarnate.

16/07/2016

Oh my ghostess

0
ohmyghostess

Eu não queria, de verdade, vir fazer uma recomendação de dorama de novo, tanto que estou segurando alguns que vi há algum tempo para resenhar mais tarde. Mas não consigo, gente. Preciso falar sobre o dorama que menos me deu expectativas até hoje e que mais me rendeu boas surpresas.

Oh my ghostess (오 나의 귀신님) é, a princípio, mais uma história sem graça e cheia de clichês sobre um cara rico e uma menina pobre que vê fantasmas. Já vimos isso antes em Master’s sun, não é? Mas o que posso dizer logo de cara é que você vai se surpreender muito ao longo dos 16 episódios desse drama.

Ele não é apenas uma comédia romântica com pitadas de sobrenatural – aliás, eu costumo fugir de doramas com temática sobrenatural principalmente porque acho os efeitos toscos e a inserção de eventos sobrenaturais extremamente forçada na história – mas uma trama recheada de mistérios e um dos relacionamentos em dorama mais gostosos de acompanhar de todos os tempos. Vem comigo conferir, sempre lembrando que tem um pouquinho de spoiler no caminho.

08/07/2016

Netflix disponibiliza o dorama “Good morning call” hoje

0
good-morning-call

Good morning call (グッドモーニング・コール), dorama japonês baseado no mangá de mesmo nome, começa a ser exibido hoje pelo Netflix. O drama é uma colaboração entre a Fuji TV e o Netflix, tendo sido exibido no Japão simultaneamente por ambos a partir de 12 de fevereiro. Agora, usuários brasileiros do Netflix também terão acesso à obra completa legendada.

O mangá, de Yue Takasuka, foi serializado pela revista shoujo Ribon entre 1997 e 2002. A obra completa conta com 11 volumes. Posteriormente a sua finalização, a autora iniciou uma continuação para a história, chamada de “Good morning kiss”, em lançamento desde 2007 e contando com 10 volumes até o momento.

07/07/2016

The moon that embraces the sun

0
moon-sun

“The moon that embraces the sun” (ou “Moon Embracing the Sun”, ou ainda “The Sun and the Moon”) foi um dorama coreano que assisti bem recentemente e me marcou bastante. Ele foi lançado em 2012, baseado no livro homônimo escrito por Jung Eun-gwol, e, desde então, se tornou um clássico. É claro que, mesmo demorando um pouco, eu precisava conferir o que fez toda essa fama, não é?

Vamos, como sempre, por partes. O dorama é histórico com toques sobrenaturais, se passando na Dinastia Joseon (1392 – 1897), quando a Coreia ainda era uma monarquia. Este motivo, por si só, já vale para dar uma espiada no primeiro episódio, e ver o figurino do dorama, onde a realeza se veste com toda a pompa devida. Destaque especial, é claro, para os hanbok utilizados pelas mulheres da realeza, os tradicionais vestidos coreanos, cheios de enfeites e muita cor.

A história de The moon that embraces the sun é composta por um mistério envolvendo o passado dramático do Príncipe Coroado de Joseon (o futuro sol de sua nação, estrelado por Yeo Jin-goo), Lee Hwon, e uma menina, Heo Yeon-woo (a lua, estrelada por Kim Yoo-jung), filha de um nobre, apaixonados desde a primeira vez em que se viram. A menina, ainda antes de nascer, teve um trágico destino previsto por uma xamã fugitiva, Ari, acusada de ter envolvimento na morte do filho do rei. Ela, antes de morrer, promete para a mãe de Yeon-woo que cuidará da menina mesmo depois de morta. A partir daqui vai ter um pouco de spoiler, fique avisado.

08/05/2016

Kimi wa Pet ganhará novo dorama

0
kimi-wa-pet

Olá! Pessoal, eu sei que a coisa anda meio em baixa por aqui, mas ultimamente só tenho tido vontade de postar notícias que realmente me empolguem, e não têm sido muitas.

De qualquer forma, essa aqui me pegou de surpresa. Eu terminei de ler os 14 volumes de Kimi wa Pet, de Yayoi Ogawa, ontem mesmo. Eu já tinha assistido a versão japonesa do dorama, lá de 2003, com a linda da Koyuki interpretando nossa protagonista Sumire Iwaya, mas nunca tinha lido o mangá. Pretendo fazer uma recomendação dele, então deixo pra abrir meu coração depois.

Sobre a notícia, vi ela inicialmente no Shoujo Café e depois no ANN, e quem anunciou o novo dorama foi a Fuji TV. Ela também já anunciou o elenco, tendo Noriko Iriyama (Peter no Sōretsu, Akahana no Sensei, na foto abaixo) estrelando como Sumire Iwaya e Jun Shison (Amane Hoshikawa do live-action From Five to Nine, Yukiatsu do live-action de Anohana, também na foto abaixo) como Momo/Takeshi Gouda.