14/01/2016

Primeiras impressões – Saijaku Muhai no Bahamut

0
bahamut

Olá pessoas, como estão? Hoje, continuamos com a série de post de primeiras impressões.. e o anime da vez é Saijaku Muhai no Bahamut. Vamos ao que interessa xD.

Saijaku Muhai no Bahamut é um anime derivado de uma light novel de gênero ação, ecchi, fantasia, harém, romance, escolar e sobrenatural, produzido pela Lerche (mesmo estúdio de Assassination Classroom, Monster Musume no Iru Nichijou, Fw:Hamatora…). Serão produzidos 12 episódios nesta temporada, sendo todos de aproximadamente 24 minutos e o primeiro foi exibido pela primeira vez em 11 de janeiro de 2016 (Japão).

Enredo: O ambiente em que se passa a história, pelo que observamos no primeiro episódio, é um ambiente medieval, desde o sistema de império em que o anime/light novel se passa até mesmo nas casas/construções que são mostradas.
Logo nos primeiros 2 segundos de animes percebemos que a principal força militar na cidade são mechas (no anime chamados de Drag-Knight). Daí você me pergunta, “esse anime não deveria ser de gênero mecha também?” Bom jovem, eu realmente acredito que deveria, porém diferente dos animes de mecha normal, os mechas não são, digamos assim, ferramentas que ficam em um canto jogadas enquanto não tem ninguém usando… Os mechas desse anime são “invocados” quando seus usuários sacam suas espadas e manifestam uma espécie de magia. No decorrer do episódio percebemos que existem tipos de mechas diferentes, alguns mais poderosos e incomuns que os outros, mas devido a esse fato eles consomem mais da energia de seu usuário para lançar poderes e “funcionar” corretamente…. Terminando minha observação acho que pelo motivo deles serem uma espécie de magia isso tira a categoria mecha de seu gênero, mas ainda tenho minhas dúvidas quanto a isso…
A história se passa 5 anos depois de um golpe de estado que mudou drasticamente o poder no Império de Arcadia, onde um único guerreiro, Mecha-Dragão Negro (apelação mode on) destruiu o exército inteiro do imperador maligno. A identidade desse cavaleiro nunca foi descoberta.
Nós acompanhamos o protagonista, Lux Arcadia, um garoto que carrega 2 espadas (Sword Device), uma negra e uma comum. Durante um serviço, Lux se envolve em um pequeno acidente enquanto perseguia um gato, e acaba caindo em um banheiro feminino, com dezenas de garotas lá… Resultado, ele acaba preso, sem ao menos poder se explicar. Após um tempo, ele é levado à “diretora” para explicar seus atos, neste momento ele percebe que está na Academia de Cavaleiros Reais. Um colégio apenas para garotas (ahh vahh, quer algo mais harém que isso), para treinar e se tornarem cavaleiras do atual império.
Durante a sua explicação, descobrimos que Lux Arcadia era um príncipe do antigo império. Após se explicar, a diretora do local acaba perdoando ele e dando até uma vaga de emprego, mas a garota, Lisesharte Atismata, que ele caiu em cima durante o evento no banheiro, é uma princesa do atual império e não aceita o fato dele não ter uma punição, e decide resolver isso em um duelo. Caso Lux perca, ele acaba indo para prisão, caso ele vença, se livra da pena e poderá trabalhar no colégio.
Lux se prepara para o duelo sacando sua espada comum e recitando algumas palavras e neste momento ele é envolvido por um mecha azul e branco, enquanto Lisesharte invoca um mecha raro e bem poderoso, vermelho e preto. Detalhe, os mechas cobrem apenas partes do corpo de seus usuários, o tronco e a cabeça ficam expostos no centro do corpo do mecha (pelo menos nos modelos que foram detalhados no anime até então).
Durante a batalha Lux não desfere nenhum golpe, apenas fica desviando e se defendendo dos ataques de sua adversária. Próximo ao final da luta, um evento estranho acontece, após o som de uma espécie de flauta/ocarina (instrumento de sopro), um novo inimigo aparece. Este inimigo é um mostro chamado Abyss, que de acordo com os personagens do anime apenas deveria aparecer em antigas ruínas (sem mais informações). Neste momento Lux e Lisesharte trabalham juntos para derrotar o monstro.
Devido aos danos da batalha, Lux acorda algum tempo depois em uma cama do colégio sendo cuidado por Lisesharte. Lise revela o verdadeiro motivo de ter exigido uma batalhar contra ele, que foi o fato dele ter visto uma marca que ela tem um pouco abaixo da barriga, que é uma marca do antigo império. Pedindo segredo a Lux, Lise e Lux se tornam amigos. E fim do primeiro episódio… Alguns detalhes menos importantes neste primeiro episódio não foram comentados nesse breve resumo.

Animação: O estúdio Lerche é relativamente pequeno no Japão mas já provou que é capaz de fazer animações boas, vide Assassination Classroom (Ansatsu Kyoushitsu) e Hamatora. A animação é boa, mas até então não apresenta grandes efeitos visuais.
Durante a invocação do mecha de Lux Arcadia, podemos observar alguns detalhes interessantes, como um breve símbolo que brilha em azul poucos segundos antes do mecha realmente aparecer, mas em contra ponto disto o mecha aparece devidamente após um clarão branco… o que faz perder um pouco a magia, no meu ver.

Trilha sonora: A trilha sonora é boa, se encaixando bem durante todos os momentos do anime.

Abertura/Encerramento: A abertura é composta pela música “Hiryuu no Kishi (飛竜の騎士)” por TRUE. O encerramento não esta presente no primeiro episódio, a música que será tocada é Lime Tree (ライムツリー)” por nano.RIPE.

Comentários Extras: Bom, já realizei muitos comentários a mais no texto acima, mas existem mais detalhes que preciso comentar, neste anime você dificilmente encontrará personagens masculinos (exceto o protagonista), existem muitas e muitas e muitas garotas para interagir com apenas um personagem masculino (sei que isso é o principio básico do harém, mas o número de garotas realmente extrapola).
Com base no primeiro episódio podemos supor que o nível de ecchi no anime será bem grande, sendo que a protagonista (Lise) já “apareceu” pelada e em outra cena mostrando a calcinha, isso só no primeiro episódio.
Esse detalhes eu comentei pois tem pessoas que se incomodam com esse tipo de coisa, então né…

Trailer: