01/01/2016

Por onde começar a estudar japonês por conta própria?

0
estudo

Feliz Ano Novo, pessoal! Espero que a festa tenha sido boa para vocês também! :)

Ano novo geralmente significa novo início, um recomeçar e novas oportunidades, não é? Todos nós temos uma lista de pequenas (ou grandes) coisas que gostaríamos de já ter feito, mas sempre deixamos pra depois. O início de um ano novo às vezes é o pontapé necessário para começarmos a fazer pelo menos uma dessas coisas que deixamos para trás, não é?

Pensando nisso, conversei com a professora de japonês da UPF Idiomas, escola de línguas da Universidade de Passo Fundo, a Megumi Tanabe, e perguntei para ela o que seria interessante de repassar para quem tem vontade de aprender japonês mas não tem condições financeiras de fazer aulas ou então não tem acesso à cursos na sua cidade.

Ela me disse que não recomenda o estudo por aplicativos que propõem o ensino de múltiplas línguas como o Duolingo, pois podem haver informações erradas neles. Traduções mal feitas podem atrapalhar muito o estudo. O ideial é procurar por plicativos e sites focados no japonês, com conteúdos sérios e revisados por quem já entende do assunto.

O site da NHK, por exemplo, companhia japonesa que possui, entre outras coisas, canal de televisão e rádio, tem uma sessão destinado apenas ao aprendizado de japonês, você pode acessá-la aqui. O site é indicado pela professora por possuir, além das lições com passo a passo de japonês, também o ensino de outros idiomas, notícias e programas semanais. Ela lista uma série de links interessantes para quem tem interesse na língua e cultura japonesa aqui, mas alguns deles já não funcionam mais, infelizmente.

Existem diversos bons livros que se pode usar para conseguir uma base de kanjis, hiragana e katakana, principalmente importados, é interessante procurar por aí algumas indicações e ver se você consegue encomendá-los pela internet ou com alguém que está indo viajar. Além disso, aplicativos de celular como o Obenkyo podem ser usados especificamente para o treino e aumento de vocabulário. É importante ter uma boa base de inglês também, existe muito mais material nessa língua do que em português, como em quase tudo.

O mais importante é não desistir. O japonês é complexo, tem muita coisa para aprender, principalmente por não ter quase nada parecido com o que estamos acostumados, desde alfabeto até estruturas frasais. Mas materiais de apoio existem aos montes, nem todos excelentes, é claro, porém sempre podemos filtrar pelas experiências de outras pessoas. Eu sou iniciante nos estudos, e também venho estudando por conta própria, mas mal vejo a hora de poder começar a praticar lendo mangás com uma linguagem mais simples. Isto me motiva a me esforçar e ver os resultados aparecerem durante este ano. :)

Pretendo trazer matérias mais detalhadas e com mais indicações para vocês em algum momento, comentem se gostaram da ideia, se tem algo para compartilhar de material para aprendizado, compartilhem experiências. Isso é importante não apenas para nós do Pururin, mas para os outros leitores também.